Linguagem de script para complementar os recursos de acessibilidade
Você está aqui: Início > Títulos Lançados
Imagem: Logomarca da Edufal. Ir para Home Page do site da Edufal
Conteúdo da página Títulos lançados

Financiamento PETROBRAS


capa do livro: Plantas Medicinais: do popular ao científico

Plantas Medicinais: do popular ao científico

Pedro Accioly de Sá Peixoto Neto e Luiz Carlos Caetano

Nesta obra são abordados inúmeros temas referentes ao estudo das plantas medicinais, com ênfase no tocante à interação entre saber popular e científico, bem como suas relações com o mercado, não esquecendo de tecer comentários acerca das complexas relações ético-jurídicas da propriedade intelectual no meio acadêmico.

capa do livro: Educação e razão Dialética Jean-Paul Sartre

Educação e razão Dialética Jean-Paul Sartre

Walter Matias Lima

Este livro é sobre o homem que, engajado em seu tempo, exercitou a filosofia e literatura como armas de guerra. Tem a proposta de identificar a relevância do tema: educação e razão dialética na "Critique de la raison dialectique", de Jean-Paoul Sartre. Essa abordagem é permeada pela problematização das nações de razão dialética, práxis e antropologia, como as entende Sartre.

capa do livro: Tendências na utilização das tecnologias da informação e comunicação na educação

Tendências na utilização das tecnologias da informação e comunicação na educação

Luís Paulo Leopoldo Mercado (Org.)

Esta obra aborda o uso cada vez maior das Tecnologias da Informação (TIC) em atividades de formação de professores. Os avanços e possibilidades educativas que oferecem expectativas novas, lançando novos desafios para a educaçao. Tratando de temas específicos da área, fundamentos teóricos e características dos campos de investigação, o livro tem como pano de fundo a análise crítica da incorporação das TIC na sala de aula, servindo como fonte bibliográfica para atividades de formação de professores, como ferramenta no processo de aprendizagem.

capa do livro: Economia Popular: uma via de modernização para Alagoas

Economia Popular: uma via de modernização para Alagoas

Cícero Péricles de Carvalho

O autor pretende aqui discutir questões importantes na compreensão da dinâmica socioeconômica de Alagoas, partindo do pressuposto de que o Estado possui, de um lado, uma economia periférica e uma dívida social histórica, e de outro, convive com uma máquina pública entravada.

capa do livro: Medo de Anestesia?Por quê?

Medo de Anestesia?Por quê?

Fabiano Timbó Barbosa

Este livro tenta esclarecer dúvidas e desmitificar o medo ainda existente no inconsciente coletivo da população brasileira. Esta obra contribuirá para diminuir o pânico que é atribuído à anestesia.

capa do livro: Ler e produzir: discurso, texto e formatação do Sujeito Leitor/Produtor

Ler e produzir: discurso, texto e formatação do Sujeito Leitor/Produtor

Rita Maria Diniz Zozzoli (Org.)

Ler e Produzir não implicam apenas a escrita, mas interrelacionam-se com o ouvir e o falar, e todo esse trabalho lingüístico é inseparável da sociedade e da sua história. Sua introdução convida a uma leitura "ativa", no sentido bakhtinianio, a partir de três eixos: discurso, texto e formação do leitor/produtor. Os capítulos refletem a contribuição das pesquisas efetuadas e são organizadas a partir de um desdobramento desses eixos: discurso e formação do leitor/produtor, texto didático e sua utilização na formação do leitor e discurso e leitura.

Financiamento PETROBRAS


capa do livro: Trabalho, educação e qualificação profissional

Trabalho, educação e qualificação profissional

Laura Cristina Vieira Pizzi (org.)

O trabalho tem como intenção caracterizar ambos os modelos de produção capitalista, mesmo considerando os riscos de simplificações, levantando os pontos em que se aproximam e se distanciam, bem como de apontar o tipo de qualificação demandado em cada um e as implicações para a formação do trabalhador, destacando o papel da escola no debate atual.(50 p.)

capa do livro: O silêncio da alma

O silêncio da alma

Leonardo Pimentel Santana

Este livro de contos é reflexão da mistura do amor e da espiritualidade com a realidade e o imaginário. Surgiu da busca por resposta para a vida diante dos questionamentos interiores do autor e representa a voz da alma. Assim segue a conclusão de Leonardo Pimentel: a alma nunca deve silenciar; se a alma silenciar, a vida perde sua essência.

capa do livro: O negro e a construção do carnaval no Nordeste

O negro e a construção do carnaval no Nordeste

Luiz Sávio de Almeida, Otávio Cabral, Zezito Araújo (orgs.)

A obra faz uma observação sobre o carnaval, permitindo identificar, além da festa percebida pelo olhar comum, a disponibilidade de uma análise a partir da estética, da sociologia, da antropologia, da história. Permite haver uma reflexão sobre diversas vertentes relacionadas ao tema, como por exemplo: o que está oculto pelas máscaras carnavalescas? O que está isolado pelos cordões de hoje? O que separam de os de outrora?, etc. (89 p.)

capa do livro: A Filosofia do Romantismo

A Filosofia do Romantismo

Artur Bispo dos Santos Neto

O livro apresenta aspectos filosóficos do romantismo, discutindo seus temas reticentes: o eu, a natureza, etc. O texto salienta mais do que as presenças desses temas, pois aponta as características gerais do romantismo no ocidente. O autor interpreta o romantismo principalmente como um movimento cultural inserido em um determinado momento da história, podendo ser compreendido somente a partir desta situação. Destaca a crítica hegeliana à vacuidade da consciência romântica na forma da “bela alma” e o vínculo existente entre a Fenomenologia do espírito e o Romance de Formação (Bildungsroman) de Goethe.(102 p.)

capa do livro: Grande Baú, a Infância

Grande Baú, a Infância

Arriete Vilela

Grande baú, a Infância é um livro de contos cuja narrativa constrói, através do jogo com a palavra, a possibilidade de discussão do cotidiano de uma família. A obra é dividida em duas partes, respectivamente intituladas "Cirandinha" - menção às brincadeiras infantis, às travessuras, à reação infantil ao mundo e "Empresta-me os bilros, avó?" - lembrança afetiva dos antepassados.(111 p.)

capa do livro: As marcas do corpo contando a história: um estudo sobre a violência doméstica

As marcas do corpo contando a história: um estudo sobre a violência doméstica

Belmira Magalhães

A compreensão da violência cotidiana que ainda sofrem as mulheres nesse final de século passado, maltratadas por quem diz amá-las, é o objetivo deste livro. A gênese dessa problemática deve ser buscada na forma da estrutura social que predominou na história brasileira, e que teve na organização familiar um de seus alicerces. A principal preocupação do livro está em perceber como socialmente está montado o discurso que reforça esse tipo de violência, tentando fazer com que homens e mulheres se percebam como diferentes, mas não socialmente desiguais.

capa do livro: O Desenvolvimento Pessoal do Educador Através da Biodança

O Desenvolvimento Pessoal do Educador Através da Biodança

Amélzia Maria da Soledade Dias

É um livro que traz contribuições valiosas não somente para a área de educação, mas também para a Biodança. Usando uma metodologia que promove interação entre os aspectos teóricos e práticos, leva o leitor a um universo de pensamentos e sentimentos, facilitando o encontro do objeto de estudo, compreendendo o processo de crescimento pessoal do educador.

capa do livro: Relação Professor-Aluno: contribuições à prática pedagógica

Relação Professor-Aluno: contribuições à prática pedagógica

Maisa Gomes Brandão Kullok (Org)

O livro resulta de vários artigos publicados, originalmente, na Revista Educação uma publicação do Centro de Educação - CEDU da Universidade Federal de Alagoas - UFAL. Diante da necessidade de se localizar os textos, surgiu o interesse em transformá-los em livro por ser um tema de muita procura por parte dos alunos da graduação. Os textos abordam a importância da relação professor/aluno tomando como referência as concepções de ensinar e aprender e a sala de aula; destaca os conceitos de abstração, esquema, acomodação, assimilação e equilibração; abordagem acerca da chamada Psicologia Fenomenológico-Existencial; afetividade na relação professor-aluno; reflexão em torno da influência do Esquema Conceitual Referencial e Operativo no trabalho educativo nas instâncias formadoras de professores da educação básica.

capa do livro: Poesia é sempre: estudo do poema através de temas

Poesia é sempre: estudo do poema através de temas

Angela Maria Maia, Roberto Sarmento, Ana Daniela Martins, Edilane da Silva

O livro escrito particularmente para professores de 5ª à 8ª série, introduz a noção de estilo literário com a intenção de familiarizar o aluno com textos que foram produzidos em outras épocas, desde o Arcadismo, no século XVIII. Permitindo a visualização e compreensão dos diversos procedimentos estéticos e de expressão que parecem estranhos, a quem, em geral, lida quase exclusivamente com a linguagem contemporânea, usada nas revistas, nos meios de comunicação e no próprio cotidiano. É uma contribuição para reflexão sobre a prática pedagógica da leitura literária, criando hábitos, estimulando atitudes e fornecendo meios intelectuais para o amadurecimento dessa atividade.

capa do livro: SÉRIE APONTAMENTOS 2. Orientações Metodológicas para Produção de Trabalhos Acadêmicos

SÉRIE APONTAMENTOS 2. Orientações Metodológicas para Produção de Trabalhos Acadêmicos

Ana Rita Firmino Costa, Laura Cristina Vieira Pizzi, Maria Edna de Lima Bertoldo e Suzana Barros

Seu conteúdo introduz as questões mais comuns que envolvem a elaboração de um trabalho acadêmico, indo, assim, desde os procedimentos básicos para sistematização de um estudo mais produtivo, como aspectos lógicos e técnicos inerentes à estrutura e à redação de trabalhos científicos, até às orientações metodológicas e técnicas para apresentação de trabalhos comumente utilizados no meio acadêmico. Seu escopo primordial é o de fornecer um instrumental que possa se somar às orientações específicas das disciplinas de pesquisa e metodologia, bem como às dos próprios professores orientadores de trabalhos científicos. Esta já é a 6ª edição ampliada e revisada.

capa do livro: O Ensino da Redação: o aposto

O Ensino da Redação: o aposto

Renira Lisboa de Moura Lima

O livro vem acompanhado de análises exaustivas das normas sintáticas, a autora sobrepôs-se: convidando o leitor ao correto entendimento das estruturas, coligiu vários exemplos colhidos em revistas, jornais e citações, para estabelecer a teoria subjacente. Emerge passo a passo, um sólido encadeamento teórico, com modelos sintáticos cartesianamente bem definidos. Uma outra característica de O Aposto, diz respeito aos exercícios de auto-avaliação, colocados ao término de cada capítulo, e acompanhados das respectivas respostas.

capa do livro: Direitos Humanos: a eficácia e a efetivação dos direitos econômicos, sociais e culturais

Direitos Humanos: a eficácia e a efetivação dos direitos econômicos, sociais e culturais

Narciso Fernandes Barbosa

Em três capítulos, avalia-se a relação entre os direitos econômicos, sociais e culturais e o Estado Social e, contexto, o surgimento do Fordismo (Conjunto de princípios desenvolvidos pelo empresário norte-americano Henry Ford, em sua fábrica de automóveis, com o objetivo de racionalizar e aumentar a produção) como modo de organização capitalista; a qualificação histórica dos direitos econômicos, sociais e culturais no Brasil, iniciando com uma caracterização do capitalismo brasileiro para podermos identificar as diferenças desses direitos no Brasil e na Europa – onde eles surgiram – para, assim, compreendermos melhor a diferença do grau de eficácia entre os dois lugares; analisa-se o objeto do trabalho propriamente dito, ou seja, como se dá a eficácia desses direitos a partir de como se dá a eficácia jurídica, e a questão das normas constitucionais e suas principais classificações doutrinárias. Portanto, se faz necessário apresentar os Direitos Humanos como algo uno, com divisões meramente didáticas e históricas, decorrentes do próprio surgimento e evolução desses direitos.

capa do livro: SÉRIE APONTAMENTO 36 - Sexualidade e AIDS

SÉRIE APONTAMENTO 36 / Sexualidade e AIDS: um olhar arqueológico sobre o homoerotismo masculino

Jorge Luís de Souza Riscado

O ensaio descreve a formação das representações sociais da AIDS a partir da construção da "homossexualidade" enquanto uma tipologia humana e "doença". Tomando como referencial alternativo a teoria da Construção Social, o estudo discorre sobre a prática homoerótica masculina desde a Grécia Antiga até a atualidade, e como ao longo deste processo histórico-sociocultural as subjetividades "homossexualismo", "homossexualidade" e "homossexual" são construídas e se objetivam. Enfoca-se ainda para a possibilidade de se "estar" nesta rubrica a gênese dos conflitos psíquicos das pessoas homoeroticamente inclinadas e sua exclusão social.