Categorias
 
Carrinho
Carrinho Vazio
 

COMO SE REALIZA O PROCESSO DE PUBLICAÇÃO DE UM LIVRO PELA EDUFAL?

A Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) existe para materializar as ideias e as pesquisas de seu meio acadêmico. Ao preparar, publicar e divulgar trabalhos científicos e didáticos, a Editora compartilha conhecimento com a sociedade. Não estão incluídas em nossa linha editorial obras de ficção (Poesia, Romance, Teatro etc.).

Não é difícil encaminhar um texto para publicação. O primeiro passo é enviar um ofício ao diretor Prof. Osvaldo Batista Acioly Maciel, acompanhado de uma cópia impressa com o texto original formatado conforme as medidas abaixo discriminadas, sem nenhuma identificação, encadernada, com as folhas numeradas, e uma cópia digital contendo todas as identificações pertinentes. A cópia impressa será repassada para o Conselho Editorial para homologação e, depois de analisada tecnicamente, será remetida a um avaliador da mesma área do conhecimento a que pertence o trabalho, passando a valer, a partir da data de entrega ao especialista, um prazo máximo de 90 (noventa) dias para que seja divulgado o resultado do parecer. 

Os critérios de avaliação variam, conforme alguns pré-requisitos. Além de originalidade, atualidade e relevância, o texto tem de despertar interesse social. No prazo máximo de 90 (noventa) dias, é deliberado parecer sobre a aprovação ou reprovação do trabalho. O texto pode ser recusado quando não estiver dentro das normas editoriais que regem a Editora ou se for encaminhado ainda na forma original de tese, dissertação ou relatório de pesquisa. O autor será notificado do processo. Se aprovado totalmente, as partes envolvidas (Edufal e Autor) tratarão da publicação, considerando os fatores de interesse mútuo.

A coordenação editorial das publicações fica inteiramente a cargo da Edufal, salvo em casos de coedições, nos quais as responsabilidades de cada uma das partes são definidas conforme contrato preestabelecido. Portanto, decisões quanto a tipo de papel utilizado em capa e miolo, textos de capa e de orelha, projeto gráfico e ilustração de capa são definidos pela Editora da Ufal em comum acordo com o Autor/Organizador.

A Editora da Ufal também é responsável pela solicitação do registro de ISSN (periódicos), ISBN (livros) e fichas catalográficas.

A edição representa a penúltima etapa do processo. O texto é revisado, formatado e tem seu projeto gráfico definido. O livro, então, está pronto para ser lançado e distribuído nas livrarias da capital e de todo o país, através do Programa Interuniversitário de Distribuição de Livros (PIDL), vinculado à Associação Brasileira de Editoras Universitárias (Abeu) e demais sites das melhores livrarias do Brasil.

 

NORMAS DO PROCESSO EDITORIAL

LIVROS

PREPARAÇÃO DOS ORIGINAIS 

Conteúdo:

O texto deverá estar redigido em português e passar por uma revisão de linguagem e de normalização (seguindo as normas da ABNT).  Essas revisões devem ser feitas antes da submissão dos originais. Não é permitido que os autores/organizadores façam a revisão de seu próprio texto; cabe a eles apresentar, no ato da submissão, estas declarações assinadas pelos profissionais que realizaram as correções/formatações.

Buscando dar fluidez ao texto em formato de livro, os originais resultantes de teses e dissertações devem ser obrigatoriamente redigidos e estruturados sem os elementos que caracterizam o trabalho acadêmico: resumos, longos agradecimentos, excesso de subdivisão em seções e subseções (numeração progressiva), repetição de conceitos, reprodução da metodologia, muitas citações, uso de remissivas no corpo do texto (“ver capítulo tal”, etc.), redação personalizada pelo uso do pronome pessoal (seja na primeira pessoa do singular ou no plural majestático), entre outros. 

Este parágrafo constitui um elenco de orientações gerais, a título de recomendação, que agilizam a tramitação do processo.

Formatação:

O texto deve ser digitado em Word, no formato de papel A4, com margens esquerda e direita de 5 cm, superior e inferior de 5,85 cm, ou em InDesign, obedecendo às dimensões de 15,7 x 23cm, com margens esquerda e direita de 21mm, superior de 40mm e inferior de 25mm,  impressão em uma  face, fonte Times New Roman, corpo do texto tamanho 12 e 10 para legendas e citações, espaçamento entrelinhas de 1,5 cm. Deve, ainda, apresentar-se na forma de livro e ter as páginas devidamente numeradas.

Estrutura de Livro (baseada na NBR 6029/2006)

1.Folha de rosto: autor/organizador, título e subtítulo (se houver), edição (indicar só da segunda em diante), local (cidade), casa publicadora, ano de publicação;

2.Dedicatória*;

3.Agradecimento*;

4.Epígrafe*;

5.Listas (de ilustrações, de abreviaturas e siglas, etc.), se for necessário;

6.Sumário; 

7.Prefácio e/ou Apresentação*;

8.Corpo do texto*;

9.Posfácio*;

10.Referências;

11.Glossário*;

12.Apêndice(s)*;

13.Anexo(s)*;

14.Índice(s)*.

 

*Elementos facultativos.


Atente-se para o fato de que os organizadores de uma obra devem, obrigatoriamente, ter um artigo de sua autoria ou em coautoria no miolo do livro. Vale lembrar que apresentação, prefácio ou produção similar não são equivalentes a um artigo.

Pé de página: 

Deve ser utilizado para notas explicativas, endereços e aditamentos ao texto, mas não para referências bibliográficas.

Sistema de citação recomendado: 

Autor-data (NBR 10520/2002). Citações literais: além da indicação do autor e do ano de publicação, é indispensável indicar a(s) página(s) de onde foram retiradas; evitar que sejam numerosas e extensas; citações traduzidas de língua estrangeira: devem ser seguidas da expressão “tradução nossa” entre parênteses; caso a citação seja em língua estrangeira, sua tradução deve vir no pé da página, com igual identificação entre parênteses.

Referências bibliográficas: 

Devem seguir a NBR 6023/2002.

Numeração progressiva recomendada: 

Quando for imprescindível o uso, adotar até a seção terciária (ex.: 1.1.1).

Uso de itálico: a) títulos de livros, jornais, artigos, crônicas, etc., bastando usar em maiúscula a primeira palavra (ex.: Gabriela cravo e canela; A casa das sete mulheres); b) palavras ou expressões estrangeiras (goal, american way of life), excetuando-se: nomes de entidades (Library of Congress), de empresas (Edizione Scientifiche Italiane), de países (United Kingdom) e de pessoas (Claude Lévy-Strauss). Expressões latinas usadas no texto (ex.: et al. e apud), segundo autorizam as normas da ABNT, devem figurar em fonte normal. 

Uso de aspas: preferencialmente, apenas para citações curtas no corpo do texto, embora possam ser aplicadas em caso de neologismos ou de palavras e expressões que mereçam destaque (nesse caso, não usá-las com frequência).

Imagens:

Arquivo em separado, no programa de origem; resolução de 300 dpi; incluir numeração e legenda; indicar o local de sua inserção no texto; autorização de veiculação assinada pelo autor; em caso de ilustrações retiradas de outras fontes, o autor deve apresentar a respectiva autorização do uso de imagem.

 

PERIÓDICOS

São publicações que utilizam qualquer tipo de suporte, editadas em partes sucessivas com designações numéricas e/ou cronológicas e destinadas a ser continuadas indefinidamente. São exemplos desse tipo de publicação: periódicos, jornais, publicações anuais (relatórios, anuários, etc.), revistas, memórias e monografias seriadas. Cada edição de uma publicação seriada tem designação numérica e/ou designação cronológica (volume, número e ano de publicação), distinguindo cada uma das edições individuais da publicação, com intenção de uma continuidade indefinida. 

O ISSN (International Standard Serial Number), sigla em inglês para Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas, é o código aceito internacionalmente para individualizar o título de uma publicação seriada. Esse número torna o título da publicação único e definitivo, e seu uso é padronizado pela ISO 3297 (International Standards Organization).

Por ser um código único, o ISSN identifica o título de uma publicação seriada que esteja em circulação ou em fase de lançamento ou que já tenha saído de circulação, seja qual for o idioma ou suporte físico utilizado (impresso, online, CD-ROM e demais mídias).

A Edufal é a responsável pela deliberação do número de ISSN na Universidade Federal de Alagoas. Seguem abaixo os documentos pertinentes para atribuição do ISSN nos formatos listados: 

Publicação impressa – lançamento 

Boneco definitivo (sem emendas ou rasuras) das seguintes partes do primeiro número da publicação:

Capa;

Folha de rosto;

Expediente;

Sumário;

Editorial ou apresentação;

Um artigo (o primeiro da apresentação ou sumário).

Publicação impressa – já em circulação

Exemplar do primeiro número da publicação e do número mais recente ou cópia das seguintes partes:

Capa;

Folha de rosto;

Expediente;

Sumário;

Editorial ou apresentação;

Um artigo.

Publicação em CD-ROM

Capa do CD-ROM (prova definitiva);

Rótulo do CD-ROM (prova definitiva);

Impressão da tela de abertura da publicação no CD-ROM.

Publicação Eletrônica

Impressão das primeiras telas onde o título e a designação numérica e/ou cronológica apareçam;

Impressão das telas de expediente e sumário.

Obs: O ISSN somente será atribuído às publicações on-line que já estejam disponíveis na internet (1º volume completo). 

A página principal da publicação on-line deverá conter links para:

Apresentação;

Corpo editorial;

Normas para publicação;

Endereço de contato;

Edição atual;

Edições anteriores.

A revista eletrônica – além de periodicidade, corpo editorial, plano de trabalho anual, conteúdo produzido por distintos colaboradores, etc. – deve atender também a alguns pré-requisitos: 

1.  Presença de diversos mecanismos de recuperação da informação, permitindo a navegação pelo sumário, edições anteriores (com a numeração correta para cada volume), normas para publicação, apresentação, corpo editorial;

2. Disposição de padrões normalizados para organização do conteúdo;

3. Garantia e manutenção dos aspectos relativos à preservação digital, como também preservação da URL que permite o acesso.

Como exemplo, segue a URL do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict): http://seer.ibict.br/.

 

Para aquisição do ISSN para Anais de evento, seguem abaixo os modelos que nos orientam:

Exemplo de uma publicação de Anais que utiliza o SEER: 

http://www.iel.unicamp.br/revista/index.php/seta/ 

 

Exemplo de uma publicação de Anais no Scielo: 

http://www.scielo.br/anaismp 

Fonte: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) – Centro Brasileiro do ISSN.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

O título deve aparecer de forma idêntica em todos os locais em que é mencionado no periódico (ex.: capa, folha de rosto, expediente, editorial ou apresentação, etc.);

A publicação deve apresentar numeração de fascículo (designação numérica e/ou cronológica, inclusive ano de publicação na capa do periódico), independentemente da identificação da edição publicada conforme sua periodicidade;

É necessária a inserção da marca da Edufal na capa de toda publicação periódica; para os CDs-ROMs, a marca também deve aparecer na película;

Para publicação periódica impressa, do tipo revista, o autor deve enviar para a Edufal o boneco completo da obra, para auxílio na padronização da estrutura correta de tal periódico.

 

Quaisquer dúvidas, entrar em contato com Fernanda Lins:

coeditorialedufal@gmail.com | (082) 99323-1651 | 3214-1111.